Veeam – Tape Infrastructure – Introdução e Inclusão do Tape Server

 

Olá, pessoal!

Já falei de diversas formas diferentes de como fazer seus backups usando o Veeam aqui no blog, mas uma das mais clássicas e ainda mais usadas não tive oportunidade de comentar: backup em fitas.

Apesar de não ser o foco do Veeam, ainda existe a possibilidade de utilizarmos a ferramenta para manter nossos backups também em fitas LTO. Normalmente isso é necessário quando precisamos manter um grande número de backups ou ainda para se manter em conformidade com alguma norma de auditoria na empresa em que trabalha. As LTOs ainda são muito utilizadas pela alta densidade de dados em um único dispositivo (LTO-8 suporta 12TB nativos em uma única fita) e maior segurança dos dados gravados. Além disso, utilizando fitas no Veeam podemos utilizar a regra de backup 3-2-1
que nos ajuda a garantir que sempre teremos uma cópia funcional dos nossos backups.

Visando essas possibilidades que tempos como utilizar fitas LTO com o Veeam, mas antes de demonstrar como adicionar um Tape Server e criar nossas rotinas de backup, é importante deixar claro dois pontos:

  • No Veeam os backups para fita são feitos lendo os backups de um job para discos. Ou seja, você não criará um backup que grava diretamente na fita lendo as VMs do seu ESXi ou Hyper-V;
  • Na versão Standard do Veeam o suporte a fitas é limitado em algumas funções. Apenas na versão Enteprise e Enteprise Plus que todas as opções estão disponíveis. Você pode verificar as diferenças entre as versões clicando AQUI.

Antes de iniciar, para simular uma Tape Library em meu lab estou usando o StarWind Virtual Tape Library
que é um software da StarWind que cria uma Tape Library virtual gravando os arquivos em disco. Se você não possui uma Tape Library física para simular esse ambiente eu recomendo bastante o software por ser bem simples de configurar e ter uma versão free.

Se você estiver utilizando uma Tape Library física garanta que os drivers estão instalados e que o Windows está reconhecendo sua Library sem nenhum problema. No meu ambiente é reconhecido da seguinte forma:

Com a Tape Library conectada ao seu servidor, podemos começar a configuração na console do Veeam. Primeiro devemos ir até a seção “Tape Infrastructure”.

Em “Tape Infrasctructure” iremos clicar em “Add Tape Server” para adicionar o servidor que a LTO está ligada. No meu caso a LTO está no mesmo servidor onde o Veeam está instalado, mas não é algo obrigatório.

Na primeira tela iremos escolher o servidor. Caso o servidor que está instalada a LTO não estiver na lista clique em “Add New” para adicionar a estrutura do Veeam e escolhê-lo. Clique em “Next” para prosseguir.

Em “Traffic” podemos definir regras de tráfego para controlar o uso de banda desse servidor. Pode ser interessante definir regras para que os Jobs de gravação em fita não impactem a performance de sua rede, por exemplo. No meu caso não irei definir nenhuma regra, mas caso seja necessário você pode clicar em “Manage network traffice rules”, criar as regras e aplicar ao servidor. Para maiores detalhes sobre as regras de controle de tráfego CLIQUE AQUI. Clique em “Next” para prosseguir.

Em “Review” será verificado quais componentes serão necessários para instalação no servidor. Clique em “Apply” para prosseguir.

Será iniciado o processo de instalação dos componentes do Veeam nesse servidor. Quando finalizar clique em “Next” para prosseguir.

Em “Summary” você pode marcar a opção para iniciar o inventário da sua LTO após finalizar o wizard. Clique em “Finish” para completar o processo.

Após adicionar a Tape Library já podemos ver as fitas disponíveis. No meu caso, como estou utilizando um VTL, criei apenas quatro fitas para utilizar nos exemplos. Cada fita já está definida com até 1,5TB de uso.

Em “Libraries” podemos ver os detalhes da nossa Library. No meu caso ela suporta até 96 fitas e estou utilizando 4.

Por enquanto é isso, pessoal.

Nos próximos posts irei detalhar mais profundamente as configurações da LTO e criar nosso job.

Até breve!

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *